DIA DO TENISTA - 09 DE JUNHO - HISTÓRIA DO TÊNIS - Guga e suas conquistas

.
O tênis é um desporto de origem francesa, disputado em quadras geralmente abertas e de superfícies sintéticas (Australia Open), cimento (US Open), saibro (Roland Garros), ou relva (Wimbledon). Participam no jogo dois oponentes ou duas duplas de oponentes, podendo ser mistas (homens e mulheres) ou não. A quadra é dividida em duas meia-quadras por uma rede, e o objetivo do jogo é rebater uma pequena bola para além da rede (para a meia-quadra adversária) com ajuda de uma raquete.

Para marcar um ponto é preciso que a bola toque no solo em qualquer parte dentro da quadra adversária incluindo o alvado do oponente, fazendo com que o adversário não consiga devolver a bola antes do segundo toque, ou que a devolva para fora dos limites da outra meia-quadra. O desporto assim possui aspectos de ataque (rebater bem a bola, dificultando a devolução do adversário) e defesa (bom posicionamento em quadra, antecipação do lance adversário etc).

O tênis possui um intricado sistema de pontuação, que subdivide o jogo em games/jogosPE e sets/partidasPE. Grosso modo, um game é um conjunto de pontos (15-30-40-game) e um set é um conjunto de games (1-2-3-4-5-set). Cada game tem um jogador responsável por recolocar a bola em jogo: fazer o serviço ou sacar. No tênis de competição, é comum que o jogador que serve fature o game, já que tem a vantagem do ataque e dita o ritmo do jogo.


Desta forma, uma das estratégias de jogo é tentar inverter esta vantagem durante a troca de bola ou durante a defesa fazer com que o adversário, através de erros, perca os games em que está sacando. Ganha o jogoPB/encontroPE aquele que atingir um número de sets pré-definido - geralmente 2 sets, sendo de 3 sets para os grandes torneios masculinos.

A linguagem do tênis

* Ace / Ás - Saque que, bem colocado ou batido com muita eficácia, não dá chance ao adversário de pegar a bola na tentativa de resposta.

* Approach / Aproximação - O approach é o golpe que propicia ao tenista que o executou chegar à rede para tentar um voleio, feito próximo ao T na quadra.

* Backhand - Pancada de esquerda (ou, para canhotos, de direita), batida com as costas da mão viradas para a frente.

* Baloeiro - É uma gíria pejorativa utilizada entre os tenistas para se referir aos jogadores que mandam bolas altas (balões) de difícil devolução. Normalmente os jogadores iniciantes ou com pouca técnica se valem de tais artifícios para ganhar ao adversário, ainda que involuntariamente. Entretanto, há alguns jogadores profissionais famosos por "dar balão". Pete Sampras, por exemplo, apesar de não ser "baloeiro", costumava mandar bolas altas na esquerda de Agassi para vencer seu rival.

* Break / Quebra de serviçoPE / Quebra de saquePB - Ganhar o game em que foi o adversário quem sacou.

* Break point - Ponto que favorece o recebedor e assim pode conduzir à quebra de saque.

* Challenger - Categoria de torneio profissional masculino, com premiação que varia de US$ 25 a US$ 150 mil.

* Deuce / Iguais ou Vantagem nula - Palavra de origem francesa, que significa igualdade no placard de um game depois de ele atingir 40/40.

* Drive - Qualquer golpe dado no fundo da quadra.

* Drop shot / Amortie / DeixadinhaPB - É um golpe dado com efeito cortado (underspin) ou lateral (sidespin) para que a bola aterrisse perto da rede do lado adversário.

* Falta - Um erro no saque (por sacar a bola para rede, para fora da área permitida, ou por pisar a linha de fundo de quadra). Dois erros consecutivos, ou dupla falta, fazem o servidor dar um ponto ao oponente.

* FIT ou ITF - Sigla da Federação Internacional de Tênis (International Tennis Federation)

* Follow Through - ato de manter contato da raquete com a bola (depois do contato inicial das mesmas) por um certo tempo para melhor direcionamento da bola. Como se estivesse "empurrando" a bola. Geralmente esse contato é mantido por volta de dois a três centímetros.

* Forehand: Pancada de direita (ou, para canhotos, de esquerda), batida com a palma da mão virada para fora.

* Grip / PunhoPE / EmpunhaduraPB - Parte da raquete onde o tenista segura para a usar. Cabo. Também denomina a forma de segurar a raquete. Usado também para designar o material que envolve o cabo, algumas vezes emborrachado e que evita que a mão escorregue.

Os tipos de empunhadura

1. Western'(Ocidental, em português)
2. Eastern (Oriental, em português)
3. Continental (direita e esquerda)

Lances

* Net/Let - Lance no qual durante a execução do saque, a bola toca a fita da rede (net) e cai dentro da área de saque, resultando em um novo primeiro ou segundo serviço.

* Lob / Chapéu ou Balão - Golpe dado sobre o adversário quando ele está próximo da rede. Tecnicamente, o lob é uma passada só que a bola passa por cima dele (passing shot).

* Love - é o mesmo que zero. Os estudiosos dizem que foi introduzido à linguagem do tênis por dois motivos: O primeiro deles é o fato de que se o jogador está com zero, significa que ele só joga por amor, em inglês Love. O segundo dele é o fato de na língua francesa, l'oeuf significar ovo, que parece um zero.

* Match point - Ponto que permite encerrar a partida.

* Overhead - Golpe dado por sobre a cabeça depois da bola tocar a quadra.

* Passing Shot / Passada - Golpe dado sobre o adversário quando este está próximo da rede, em que a bola lhe passa pela esquerda ou direita.

* Set / PartidaPE - Parte da contagem do tênis. A série termina quando um dos tenistas atingir 6 games vencidos, desde que haja dois games de diferença. Há jogos em melhor de três ou cinco sets.

* Set point - Ponto que permite encerrar um set.

* Slice / Fatiar ou Cortar - Golpe dado com a raquete quase na horizontal, como que "fatiando" a bola. É usado como recurso de defesa para quando não se está bem posicionado para executar um drive. Também é usado por muitos tenistas para fazer uma aproximação à rede ou simplesmente para quebrar o ritmo do adversário, que muitas vezes já espera uma bola veloz. Se for feito com força e de cima para baixo, produz uma bola de pouco ressalto(com efeito quica no chão e vai para um dos lados) muito difícil de responder, cujo expoente máximo terá sido Yannick Noah.

* Smash - Golpe dado por sobre a cabeça, quando a bola vem alta do adversário.

* Topspin (ou Golpe Liftado) - Golpe com efeito que faz a bola passar alta sobre a rede para, em seguida, sofrer uma brusca descaída e tocar o campo de jogo adversário dentro da quadra. Como o próprio nome diz, esse efeito é realizado com a raquete tocando a bola por cima (top), que faz a bola girar e ganhar velocidade ao tocar na quadra. Com esse efeito a bola viaja mais lentamente do que quando batida chapada ou, em inglês, flat. Este tipo de jogo é frequentemente usado em quadras de piso lento (saibro).

* Vantagem - Ponto que desempata o placard de igualdade (40 a 40 ou deuce). Vantagem significa que o ponto seguinte pode concluir o game. Pode ser "vantagem do sacador" ou "vantagem do recebedor" . Em campeonatos internacionais, diz-se o nome de quem tem a vantagem.

* Volley / Voleio PB - Ato de golpear a bola antes que a mesma toque a quadra. Geralmente é feito perto da rede.

* Winner - Ponto vencedor. Bola lançada em local indefensável para o adversário. O winner pode ser dado num saque, voleio, deixadinha, passada ou golpe de fundo de quadra.

* Contagem de pontos - Os pontos são dados nesta ondem: 0, 15, 30, 40. Em cada ponto existe um lugar certo para sacar, o lado direito ou esquerdo.

Lado esquerdo: 15-0, 30-15, 40-0, 40-30, vantagem.

Lado direito: 0-0, 15-15, 30-0, 30-30, 40-15, 40-40(deuce ou iguais).

Tipos de raquete

Em 1583, surge a primeira raquete com encordoamento vertical, como as de hoje, em substituição ao transversal. A raquete desenvolvida pelo neerlandês Mitelli, em 1675, tem o cabo mais longo em relação à área de impacto. O aparecimento da raquete com cabo liso, em 1891, ajuda a evitar as habituais torções no pulso.

No fim do século XIX, acontece uma grande revolução no formato: o lançamento dos primeiros modelos ovais. A área de batida das bolas também se renova. Os minúsculos quadrados do encordoamento se multiplicam. Inspirada em instrumentos musicais italianos, a raquete de 1930 é apresentada com um novo desenho.

Esse desenho ficou conhecido por ter uma aparência de "panelões", raquetes com cabo metálico e área de impacto maior para facilitar o jogo. Hoje em dia, a raquete mais moderna tem a abertura na armação que reduz a resistência do ar, a área de batida é menor e a corda mais fina.

Tipos de quadra

O tênis é jogado em uma superfície plana retangular, geralmente da grama, saibro, ou em piso duro. A quadra tem 78 pés (23,77m) de comprimento, e sua largura são 27 pés (8,23m) para partidas singulares, e 36 pés (10,97m) para partidas a pares. O espaço adicional em torno da quadra é requerido para que jogadores possam alcançar a bola quando esta depassa os limites da quadra. Uma rede é esticada a meio da quadra em toda a sua largurada, paralela com as linhas de base, dividindo-a em duas partes iguais. A rede tem 3 pés e 6 polegadas (1,07m) de altura nas extremidades, e 3 pés (914mm) de altura no centro.


Há três tipos principais de quadras, dependendo dos materiais usados para a superfície da mesma. Cada superfície fornece uma diferença na velocidade e no salto da bola de tênis.

* Quadra de argila/terra batida (saibro);
* Quadra de grama;
* Hardcourt (piso duro: cimento, borracha sintética, carpete ou lama asfáltica).

Clay / Terra batidaPE / SaibroPB

A quadra de saibro é composta por terra e argila, coberta com pó de tijolo, um piso que torna o jogo um pouco mais lento. As bolas saltam relativamente altas e mais lentamente, fazendo com que seja mais difícil que um jogador bata um tiro indefensável. Em quadras de argila, as linhas de chamada são facilmente visíveis porque a bola deixa uma marca no solo. O Torneio de Roland Garros disputa-se em quadras deste tipo. Vários tenistas fizeram história nesse piso como Rafael Nadal , Gustavo Kuerten e varios tenistas famosos.

Hard Court / Piso rápidoPE / Piso duroPB

Este tipo de quadra abrange muitas superfícies diferentes, variando do cimento, tartan ou asfalto até superfícies de madeira ou grama artificial semelhante a AstroTurf. É um piso de jogo rápido devido ao seu piso regular. Os ressaltos baixos fazem com que as jogadas sejam curtas e poderosas; jogadores do tipo serviço-rede têm vantagem neste tipo de superfície.Nesse piso não exige muita técnica. Os torneios de Grand Slam disputados nesses pisos são: Australian Open e U.S. Open. Tenistas como Roger Federer e Pete Sampras se destacam nesse piso.

Grass / RelvaPE / GramaPB

Como o próprio nome indica, é feito de grama. É o piso mais rápido do tênis, caracterizando-se pela irregularidade do ressalto da bola (dependendo de quão saudável a grama é e de quão recentemente foi cortada). Os grandes vencedores nesta superfície jogam ao estilo serviço e voleio, como Roger Federer e Pete Sampras. O Torneio de Wimbledon é jogado nesta superfície.

Torneios no mundo

O Grand Slam é a sequência dos quatro principais torneios do mundo: Roland Garros (França), Wimbledon (Inglaterra), Aberto dos EUA (Estados Unidos) e Aberto da Austrália.

A expressão Grand Slam veio de uma associação com outro esporte, o baseball. Quando uma equipe consegue completar, de uma só vez, as quatro bases, ela provoca um "grand slam" (grande barulho) no estádio - ninguém se cansa de aplaudir a incrível jogada. No ténis, quem vence os quatro maiores torneios consegue um fato tão raro quanto completar as quatro bases sucessivas no baseball, daí a comparação. O maior vencedor de Grand Slams é o suíço Roger Federer (ainda em atividade) com 16 títulos. Vencer os quatro Grand Slams em uma única temporada é um fato muito raro. Dois homens e três mulheres conseguiram essa proeza:

Masculino

* John Donald Budge (Estados Unidos), em 1938.
* Rod Laver (Austrália), em 1962 e 1969

Feminino

* Maureen Connoly (Estados Unidos), em 1953.
* Margaret Smith Court (Austrália), em 1970.
* Steffi Graf (Alemanha), em 1988.

Ano de criação dos torneios Grand Slam

* Torneio de Roland Garros - 1925
* Torneio de Wimbledon - 1877
* Aberto dos Estados Unidos - 1881
* Aberto da Austrália - 1905

Copa Davis

A Copa Davis é um evento internacional de tênis masculino. A maior competição por equipes no esporte, a Copa Davis é dirigida pela Federação Internacional de Tênis - ITF e é jogada entre times de diversos países, no sistema de eliminação direta (ou mata-mata). Em 2005 134 nações equipes inscritas na competição. O equivalente da Copa Davis para as mulheres é a Fed Cup.

O recordista de participações em jogos da Copa Davis é o italiano Nicola Pietrangeli. Ele disputou 163 partidas (109 simples e 54 duplas), entre 1954 e 1972. Venceu 120 no total.

Até 1973, a Davis foi dominada por 4 equipes, Estados Unidos, Reino Unido, Austrália (até 1913 Australásia) e França. Em 1974, África do Sul e Índia chegaram à final, mas por causa do regime do Apartheid, a delegação indiana desistiu da disputa, e a equipe sul-africana conquistou a Davis por WO.

Hoje, a Copa Davis obedece uma fórmula alcançada em 1989. Para não prejudicar o calendário da Associação de Tenistas Profissionais (ATP), a competição acontece em quatro semanas por ano, e em 2010 tinha mais de 130 equipes participantes.

Embora a maioria dos países vencedores sejam europeus, a maioria dos títulos foram conquistados por países não-europeus (Austrália e EUA).

Em 2010, o título da Copa Davis foi disputada por 16 países, que competiram num grupo chamado Grupo Mundial. Os demais países disputam uma competição dentro de sua zona regional.

O Grupo Mundial é disputado por 16 equipes, e as partidas são definidas através do ranking da ITF. Na 1ª rodada as equipes que forem derrotadas vão disputar a respescagem para o Grupo Mundial contra as equipes vencedoras do Grupo I. As equipes vencedoras disputam o Grupo Mundial no ano seguinte, e as equipes que perderem disputam o Grupo I de sua respectiva zona.

Existem três zonas regionais, a das Américas, a da Europa/África e a da Ásia/Oceania. Cada zona é dividida em quatro grupos (ou divisões; o grupo II equivaleria a uma terceira divisão).

World Team Cup

O World Team Cup (Copa Mundial de Times) é um campeonato internacional de equipes da Associação de Tênis Profissional (ATP). O campeonato tem sido realizado anualmente desde 1978 e é considerado o segundo maior campeonato masculino de equipes no tênis, depois da Copa Davis.

Todo ano, oito nações têm seus dois tenistas mais bem posicionados no ranking internacional do ano anterior convidados a participar da Copa. A competição é jogada em quadras de saibro em Düsseldorf, Alemanha. O evento é geralmente considerado como destaque esportivo no cenário social de Düsseldorf. Atrai cerca de 75.000 visitantes cada ano, sendo transmitido pela televisao para 160 países.

Os últimos resultados





Ano Campeão Segundo colocado Placar na final
2009 Sérvia Alemanha 2-1
2008 Suécia Rússia 2-1
2007 Argentina Rep. Tcheca 2-1
2006 Croacia Alemanha 2-0
2005 Alemanha Argentina 2-1
2004 Chile Austrália 2-1
2003 Chile Rep. Tcheca 2-1
2002 Argentina Rússia 3-0
2001 Austrália Rússia 2-1
2000 Eslováquia Rússia 3-0
1999 Austrália Suécia 2-1
1998 Alemanha Rep. Tcheca 3-0
1997 Espanha Austrália 3-0
1996 Suíça Rep. Tcheca 2-1
1995 Suécia Croácia 2-1
1994 Alemanha Espanha 2-1
1993 EUA Alemanha 3-0
1992 Espanha Rep. Tcheca 2-0
1991 Suécia Iugoslávia 2-1
1990 Iugoslávia EUA 3-0
1989 Alemanha oriental Argentina 2-1
1988 Suécia EUA 2-0
1987 Tchecoslováquia EUA 2-1
1986 França Suécia 2-1
1985 EUA Tchecoslováquia 2-1
1984 EUA Tchecoslováquia 2-1
1983 Espanha Austrália 2-1
1982 EUA Austrália 2-0
1981 Tchecoslováquia Austrália 2-1
1980 Argentina Itália 3-0
1979 Austrália Itália 2-1
1978 Espanha Austrália 2-1


Os Tenistas mais famosos do mundo

Alemanha
* Boris Becker
* Friedrich Traun
* Florian Mayer
* Steffi Graf
* Sabine Lisicki
* Tommy Haas

Argentina
* David Nalbandian
* Gabriela Sabatini
* Gaston Gaudio
* Gisela Dulko
* Guillermo Coria
* Guillermo Vilas
* Juan Martin del Potro

Austrália
* Patrick Rafter
* Rod Laver
* Mark Philippoussis
* Jelena Dokic
* Lleyton Hewitt
* Samantha Stosur

Bélgica
* Justine Henin-Hardenne
* Kim Clijsters

Brasil
* Adriano Ferreira
* Alcides Procópio
* Alexandre Bonatto
* Alessandro Guevara
* Alessandro Comarco
* Alessandro Ventre
* Alexandre Hocevar
* Alexandre Simoni
* Ana Clara Duarte
* Andrea Vieira
* André Brisighelo
* André Ghem
* André Miele
* André Pinheiro
* André Sá
* André Stabile
* Antônio Prieto
* Augusto Laranja
* Bruna Colósio
* Bruno Soares
* Bernardo Feitosa
* Caio Burjaili
* Caio Zampieri
* Carla Tiene
* Carlos Chabalgoity
* Carlos Fernandes
* Carlos Kirmayr
* Cássio Motta
* César Kist
* Christina Andrade
* Cláudia Chabalgoity
* Cláudia Monteiro
* Cledson Carvalho
* Cristiano Schneiders
* Cristiano Testa
* Dácio Campos
* Daniel Melo
* Danilo Marcelino
* Daniel Dutra Silva
* Danilo Ferraz
* Diego Matos
* Diogo Brasilino
* Edison Mandarino
* Eduardo Bohrer
* Eduardo Frick
* Eduardo Portal
* Eládio Ribeiro Neto
* Eric Gomes
* Fábio Silberberg
* Fábio Barbosa
* Fabio Langbeck
* Fernando Meligeni
* Fernando Roese
* Francisco Costa
* Fabiana Chiaparini
* Fabiana Mak
* Fabiano de Paula
* Fernanda Faria
* Fernanda Hermenegildo
* Fernando Romboli
* Flávia Borges
* Flávio Saretta
* Franco Ferreiro
* Gisele Miró
* Givaldo Barbosa
* Gustavo Kuerten
* Gabriel Pitta
* Guilherme Ochiai
* Gustavo Junqueira de Andrade
* Gustavo Kleine
* Guilherme Vianna
* Helena Stark
* Henrique Pinto-Silva
* Ingrid Metzner
* Ivan Kley
* Ivan Garcia Castro
* Iarte Adam
* Iago de Almeida Capel
* Jaime Oncins
* Jaqueline Theotonio Almeida
* João Soares
* João Zwetsch
* José Carlos Schmidt
* José Mandarino
* Júlio Góes
* Jenifer Widjaja
* Joana Cortez
* João Olavo Souza
* José Jr. Nascimento
* Juan Félix
* Júlio Silva
* João Guilherme Wiesinger
* José Luiz Santos
* João Vitor
* Larri Passos
* Lucas Engel
* Luciana Tella
* Luiz Mattar
* Lais Ogata
* Larissa Carvalho
* Lenoir Ramos
* Leonardo Kirche
* Letícia Sobral
* Lucas Felli
* Lucas Jovita
* Lucas Lopasso
* Manoel Carlos Fernandes
* Marcelo Saliola
* Márcio Carlsson
* Marcos Hocevar
* Maria Esther Bueno
* Maureen Schwartz
* Mauro Menezes
* Marcelo Demoliner
* Marcelo Melo
* Márcio Torres
* Marcos Daniel
* Monna Brandão
* Nelson Aerts
* Nelson Cruz
* Niege Dias
* Nanda Alves
* Natália Guitler
* Nathalia Cheng
* Nathalia Rossi
* Nicolas Santos
* Nicole Buitoni
* Patrícia Medrado
* Paula Gonçalves
* Paulo Taicher
* Paulo Totti
* Pedro Braga
* Pedro Dumont
* Pedro Feitosa
* Ricardo Acioly
* Ricardo Pernambucano
* Ricardo Schlachter
* Robert Falkenburg
* Roberto Jabali
* Rodrigo Monte
* Rodrigo Schtscherbyna
* Ronald Barnes
* Roger Guedes
* Radames Ries
* Rafael Alex Sehnem
* Rafael Camilo
* Rafael Garcia
* Raony Carvalho
* Raphael Shikuma Pfister
* Renato Silveira
* Roberta Burzagli
* Ricardo Hocevar
* Ricardo Mello
* Ricardo Siggia
* Rodrigo Grilli
* Rodrigo Guidolin
* Rodrigo Ferreira
* Rogerio Dutra Silva
* Roxane Vaisemberg
* Silvia Villari
* Samantha Barijan Vasconcellos
* Sistema Elite De Ensino
* Tassia Sono
* Thomas Behrend
* Thomaz Koch
* Thomas camelo
* Teliana Pereira
* Tiago Lopes
* Tiago fernandes
* Thales Turini
* Thomaz Bellucci
* Thiago Alves
* Vanda Ferraz
* Vanessa Menga
* Valter Mori Filho
* Verena Piccolo
* Victor Melo
* Vivian Segnini
* Waldomiro Salles Pereira
* William Franco
* Yuri Radomsky

China
* Na Li
* Zheng Jie

Croácia

* Goran Ivanišević
* Ivan Ljubičić
* Mario Ančić
* Ivo Karlovic
* Marin Cilic

Escócia

* Andy Murray

Eslováquia Eslováquia

* Daniela Hantuchová
* Dominika Cibulková

Espanha

* Albert Costa
* Alex Corretja
* Anabel Medina Garrigues
* Arantxa Sánchez Vicario
* Carlos Moyá
* Conchita Martínez
* David Ferrer
* Felix Mantilla
* Rafael Nadal
* Juan Carlos Ferrero
* Fernando Verdasco
* Feliciano Lopez
* Tommy Robredo
* Albert Montañes
* Nicolas Almagro
* Guillermo Garcia-Lopes
* Oscar Hernandez

Estados Unidos
* Andy Roddick
* Andre Agassi
* Arthur Ashe
* Billie Jean King
* Chris Evert
* David Wheaton
* Ivan Lendl
* James Blake
* Jennifer Capriati
* Jim Courier
* Jimmy Connors
* John Donald Budge
* John McEnroe
* Lindsay Davenport
* Martina Navratilova
* Michael Chang
* Monica Seles
* Pete Sampras
* Serena Williams
* Venus Williams

França
* Aravane Rezai
* Amélie Mauresmo
* Marion Bartoli
* Tatiana Golovin
* Gael Monfils
* Gilles Simon
* Richard Gasquet
* Jo-Wilfried Tsonga

Inglaterra

* Tim Henman
* Wally Masur

Portugal

* Ana Catarina Nogueira
* Ana Gaspar
* Catarina Ferreira
* Emanuel Couto
* Frederica Piedade
* Magali de Lattre
* Michelle Larcher de Brito
* Frederico Gil

Rússia
* Alina Jidkova
* Alisa Kleybanova
* Anastasia Myskina
* Anastasia Pavlyuchenkova
* Anna Chakvetadze
* Anna Kournikova
* Dmitry Tursunov
* Dinara Safina
* Elena Bovina
* Elena Dementieva
* Elena Likhovtseva
* Elena Vesnina
* Evgeny Korolev
* Evgeniya Rodina
* Ekaterina Bychkova
* Ekaterina Makarova
* Igor Andreev
* Marat Safin
* Maria Kirilenko
* Maria Sharapova
* Mikhail Youzhny
* Nadia Petrova
* Nikolay Davydenko
* Olga Morozova
* Olga Puchkova
* Svetlana Kuznetsova
* Vasilisa Bardina
* Vera Dushevina
* Vera Zvonareva
* Yevgeny Kafelnikov

Sérvia
* Ana Ivanovic
* Jelena Jankovic
* Novak Djokovic
* Viktor Troicki
* Janko Tipsarevic

Suíça

* Martina Hingis
* Roger Federer
* Stanislas Wawrinka
* Patty Schnyder

Suécia

* Björn Borg
* Magnus Norman
* Mats Wilander
* Stefan Edberg
* Robin Soderling

Ucrânia

* Andrei Medvedev
* Alyona Bondarenko
* Kateryna Bondarenko
* Alexandr Dolgopolov

Gustavo Kuerten, o melhor do Brasil

Gustavo Kuerten, mais conhecido como Guga, apelido afetivo comum em seu país para o prenome Gustavo, é um ex-tenista profissional brasileiro, considerado o maior tenista masculino da história do Brasil.

Os primeiros passos de Guga

Maior tenista masculino brasileiro de todos os tempos – o que é comprovado pelos números (títulos, rankings e premiações) de sua carreira – Gustavo Kuerten teve a vida marcada por duas tragédias familiares. A primeira foi a morte de seu pai, Aldo Kuerten, jogador amador de tênis e incentivador da educação pelo esporte, que colaborava nos campeonatos como juiz de cadeira. Quando Guga contava apenas 8 anos de idade, em 1985, teve que enfrentar a morte do pai devido a um ataque cardíaco, enquanto arbitrava uma partida entre juniores em Curitiba.


A segunda envolve o irmão caçula, Guilherme Kuerten, que durante o nascimento sofreu de privação prolongada de oxigênio, causadora de dano cerebral irreversível e conseqüentes deficiências física e mental severas. Guilherme faleceu no dia 7 de Novembro de 2007, vítima de parada cardiorrespiratória. Desde cedo Guga foi estreitamente ligado à luta diária do irmão, algo que incorporou em sua carreira de tenista: em cada jogo disputado, a partir de 1998, Kuerten doava duzentos dólares a instituições de caridade; além disso, todos os troféus conquistados eram dados para o irmão caçula (incluindo as três réplicas em miniatura do troféu de Roland Garros).

Gustavo Kuerten começou a jogar tênis aos 6 anos, por incentivo paterno. Quando tinha 14, conheceu Larri Passos, seu técnico pelos 15 anos seguintes. Foi ele quem convenceu o jogador e sua família de que o jovem tenista tinha talento suficiente para se profissionalizar. Ambos - Kuerten e Larri - começaram a participar de torneios juniores no Brasil e no exterior. Em 1995 Kuerten tornou-se profissional.

Além do tênis, Guga costuma praticar outro esporte que é o surfe. As belas praias de Florianópolis sempre lhe proporcionaram tal pratica.
Guga também sempre atacou de torcedor de futebol, declarando desde cedo, sua grande paixão pelo Avaí Futebol Clube de sua cidade natal. Também é conhecido por ser extremamente humilde e respeitar seu público, quando fora das quadras.

Guga - Tenista brasileiro - caricatura

A carreira de Guga

Seu primeiro grande feito foi ajudar o time brasileiro da Copa Davis a derrotar a equipe da Áustria em 1996 e alcançar a primeira divisão da competição, o Grupo Mundial. Depois de dois anos como profissional, em 1997 Kuerten elevou-se à posição de jogador número 2 do Brasil, ficando classificado abaixo somente de Fernando Meligeni.

No mesmo ano, tornou-se o primeiro tenista masculino brasileiro a vencer um torneio em simples do Grand Slam, a série das quatro mais importantes competições de tênis do circuito profissional mundial. Antes dele, somente Maria Esther Bueno tinha vencido campeonatos nas simples (mas também nas duplas femininas e duplas mistas), enquanto Thomaz Koch lograra êxito nas duplas mistas. Gustavo Kuerten, no entanto, trouxe o inédito título de simples do Roland-Garros. Como conseqüência de sua inesperada vitória em 1997, uma vez que ao vencer o torneio o jogador não estava sequer entre os 50 melhores do mundo, Guga Kuerten teve dificuldades no subseqüente ano e meio, ajustando-se à sua súbita fama e à pressão por vitórias. Certamente 1998 foi o ano pior de sua carreira sem estar diretamente relacionado a contusões. Na mídia, na crítica e no crescente número de torcedores (além dos antigos, também novos, agora absorvidos pela chamada "gugamania"), havia clara pressão para que o jogador assumisse o posto de "embaixador" do tênis brasileiro. Isso ficou evidente depois de sua derrota nas rodadas preliminares para o então desconhecido Marat Safin na edição de 1998 de Roland-Garros, quando equipes inteiras de jornalistas brasileiros enviadas a Paris para cobrir o evento retornaram imediatamente para casa, deixando o restante do evento sem qualquer cobertura no Brasil.

Os anos de 2000, quando terminou como número um, e de 2001, quando terminou como número dois, representaram o auge da carreira do tenista catarinense. Em ambos, Guga sagrou-se campeão de seu torneio predileto, Roland-Garros, assim como venceu todos os grandes tenistas da época e alguns mitos, como Pete Sampras e Andre Agassi. No final do ano de 2001, problemas físicos levaram-no a realizar, no ano seguinte, a primeira de duas cirurgias no quadril direito e obrigaram-no a se afastar do circuito por períodos longos. No final daquele ano, bastavam três vitórias para que ele se sagrasse novamente como jogador número um, que não foram obtidas. Desde então, como fruto das sucessivas contusões, teve poucos resultados expressivos, optando em 2008 por dar o seu adeus definitivo à carreira de tenista.

Os pontos característicos de seu jogo são os fortes golpes de fundo de quadra, em especial os de backhand paralelos e que passam rasantes junto à rede por terem pouco efeito top spin, bem como um serviço eficiente e potente, que lhe permite melhor controle do ponto. O grunhido emitido pelo tenista quando golpeia a bola é reconhecido por milhares de fãs mundo afora.

Mesmo jogando com muita seriedade, por vezes solicitou ajuda da torcida, especialmente em jogos da Copa Davis, assim como surpreendeu torcedores mundo afora, como por exemplo, quando atravessou a quadra durante o jogo do Aberto dos EUA de 1999, e foi cumprimentar o jogador adversário (Cédric Pioline), que suportou o jogo extremamente agressivo de Guga e ainda conseguiu ganhar o ponto, e depois o jogo.

Devido às constantes contusões, Gustavo Kuerten iniciou no começo de 2007 um tratamento no Santos Futebol Clube, com acompanhamento do fisioterapeuta Filé, hoje contratado pela equipe paulista de futebol para recuperar seus próprios jogadores, mas também acompanhando alguns casos, como o do tenista brasileiro. Guga, como é chamado carinhosamente pelos fãs, não obstante seus problemas físicos, ainda representa seu país na Copa Davis.

No ano de 2008, ele anunciou ser aquele seu último ano como atleta profissional, e para isto, selecionou alguns torneios dos quais guarda boas recordações para uma série de despedidas. Alguns dos torneios são Aberto do Brasil, os Masters Series de Miami, Monte Carlo, finalizando com seu torneio favorito, Roland-Garros. Nos bastidores, luta tentar ir também aos Jogos Olímpicos em Pequim, pois como não tem pontuação suficiente no ranking, ele depende de convite para participar do evento.

Em 25 de maio de 2008 jogou no torneio de Roland-Garros em Paris, o que poderia ser seu último jogo na carreira. Ao entrar, todos se depararam com aquele mesmo uniforme de 1997, azul e amarelo, relembrando o feito que o lançou no tênis internacional, a conquista de Roland-Garros do mesmo ano. Antes mesmo da partida começar, estava muito emocionado. Salvou ainda no último set um match point a favor de Paul-Henri Mathieu, levantando a torcida que ocupava praticamente todos os 15 166 lugares da quadra Philippe Chatrier, a quadra central. Mas no fim acabou perdendo por 3 sets a 0 (6/3, 6/4 e 6/2). Mesmo assim foi homenageado com um troféu com as camadas de uma quadra de saibro. Saiu de cabeça erguida, aplaudido.

A aposentadoria

O anúncio feito por Gustavo Kuerten de que deixaria as quadras em junho de 2008 repercutiu nos jornais europeus. Dono de um currículo invejável, mas com sérios problemas físicos que o impediram de jogar em alto nível nos últimos anos, Guga, aos 31 anos, decidiu aposentar-se num palco bem especial: Roland-Garros.

O diário francês "Sport24" destacou a decisão de Guga de se retirar das quadras exatamente em Roland-Garros, palco onde foi campeão três vezes: "Uma temporada de adeus para Kuerten", apontou a edição. O mesmo caminho segue o "Le Figaro", que faz menção ao ano de 1997, quando Guga surgiu para o tênis mundial e encantou o publico francês com seu visual no estilo surfista.

Uma reportagem do diário espanhol "Marca" destacou aposentadoria de Kuerten e relembrou os títulos conquistados pelo brasileiro, comentando a possibilidade de Guga participar de alguns torneios importantes antes de pendurar a raquete, incluindo na lista do tenista os Jogos Olímpicos de Pequim.

O site da ATP, por sua vez, exibiu uma foto de Guga levantando sua primeira taça em Roland-Garros e estampou o seguinte título: "Ex-campeão mundial anuncia aposentadoria".

A reportagem também relata o trabalho social desenvolvido pelo Instituto Guga Kuerten, que atende crianças de baixa renda em Florianópolis, Santa Catarina, onde o tenista nasceu e reside.

Guga anunciou sua aposentadoria em 12 de fevereiro de 2008 em entrevista exclusiva ao "Globo Esporte", da Rede Globo. Antes, porém, fez uma espécie de turnê de despedida onde participou de alguns dos principais torneios do circuito mundial como o Brasil Open, o Challenger de Florianópolis, e os Masters Series de Miami, Monte Carlo e, por fim, Roland-Garros, lugar que consagrou o catarinense. Gustavo Kuerten ficará sempre marcado por ser um dos maiores tenistas do mundo e, sem dúvida,um dos maiores do Brasil.

Em 01 de junho de 2010, recebeu o troféu Philippe Chatrier, a maior honraria do tênis mundial, em reconhecimento às ações desenvolvidas pelo Instituto Guga Kuerten e o tricampeonato em Roland Garros.

Títulos conquistados por Guga

Juvenil

Finais em simples, duplas e equipes: 11 (9 campeonatos e 2 vice-campeonatos)

Título por equipes: 1 campeonato

* 1993 - Campeão Sul-Americano (Saibro)

Títulos em simples: 7 campeonatos e 1 vice-campeonato

* 1993 - Campeão Mundial de 18 Anos (Sunshine Cup) (Saibro)
* 1993 - Campeão do Challenger de Campinas (Saibro)
* 1994 - Campeão de 3 Etapas do Circuito Cosat (Saibro)
* 1994 - Campeão Brasileiro de 18 Anos (Saibro)
* 1994 - Campeão da Copa Davis (Saibro)
* 1994 - Campeão do Torneio Satélite de Portugal (Saibro)
* 1994 - Campeão do Torneio Satélite da Colômbia (Saibro)
* 1994 - Vice-Campeão do Orange Bowl (Saibro)

Títulos em duplas: 1 campeonato e 1 vice-campeonato

* 1994 - Campeão de Roland Garros (Saibro)
* 1994 - Vice - Campeão do Orange Bowl (Saibro)

Profissional

Finais em simples e duplas: 41 (30 campeonatos e 11 vice-campeonatos)

Títulos em simples: 22 campeonatos e 8 vice-campeonatos

* 1996 - Campeão do Challenger de Campinas (Saibro)
* 1997 - Campeão do Challenger de Curitiba (Embratel Cup) (Saibro)
* 1997 - Campeão do Grand Slam de Roland Garros (França) (Saibro)
* 1997 - Vice - Campeão do Master Series de Montreal (Canadá) (Rápida)
* 1997 - Vice - Campeão do ATP Tour de Bolonha (Itália) (Saibro)
* 1998 - Campeão do ATP Tour de Palma de Mallorca (Espanha) (Saibro)
* 1998 - Campeão do ATP Tour de Stuttgart (Alemanha) (Saibro)
* 1999 - Campeão do Master Series de Monte Carlo (Mônaco) (Saibro)
* 1999 - Campeão do Master Series de Roma (Itália) (Saibro)
* 2000 - Campeão do ATP Tour de Santiago (Chile) (Saibro)
* 2000 - Vice - Campeão do Master Series de Miami (E.U.A.) (Rápida)
* 2000 - Vice - Campeão do Master Series de Roma (Itália) (Saibro)
* 2000 - Campeão do Master Series de Hamburgo (Alemanha) (Saibro)
* 2000 - Campeão do Grand Slam de Roland Garros (França) (Saibro)
* 2000 - Campeão do ATP Tour de Indianápolis (E.U.A.) (Rápida)
* 2000 - Campeão do Master Cup de Lisboa (Portugal) (Rápida)
* 2001 - Campeão do ATP Tour de Buenos Aires (Argentina) (Saibro)
* 2001 - Campeão do ATP Tour de Acapulco (México) (Saibro)
* 2001 - Campeão do Master Series de Monte Carlo (Mônaco) (Saibro)
* 2001 - Vice - Campeão do Master Series de Roma (Itália) (Saibro)
* 2001 - Campeão do Grand Slam de Roland Garros (França)(Saibro)
* 2001 - Campeão do ATP Tour de Stuttgart (Alemanha) (Saibro)
* 2001 - Campeão do Master Series de Cincinnati (E.U.A.) (Rápida)
* 2001 - Vice - Campeão do ATP Tour de Indianápolis (E.U.A.) (Rápida)
* 2002 - Campeão do ATP Tour Brasil Open na Bahia (Brasil) (Rápida)
* 2002 - Vice - Campeão do ATP Tour de Lyon (França) - (Rápida)
* 2003 - Campeão do ATP Tour de Auckland (Nova Zelândia) (Rápida)
* 2003 - Vice - Campeão do Master Series de Indian Wells (E.U.A.) (Rápida)
* 2003 - Campeão do ATP Tour de São Petesburgo (Rússia) (Rápida)
* 2004 - Vice - Campeão do ATP Tour de Viña Del Mar (Chile) (Saibro)
* 2004 - Campeão do ATP Tour Brasil Open na Bahia (Brasil) (Saibro)

Títulos em duplas: 8 campeonatos e 2 vice-campeonatos

* 1996 - Campeão do Challenger de Campinas (Saibro)
* 1997 - Campeão do ATP Tour de Santiago (Chile) (Saibro)
* 1996 - Campeão do ATP Tour de Bratislava (Rep. Eslovaca) (Saibro)
* 1996 - Campeão do ATP Tour de Punta Del Este (Uruguai) (Saibro)
* 1997 - Campeão do ATP Tour de Bolonha (Itália) (Saibro)
* 1997 - Campeão do ATP Tour de Estoril (Portugal) (Saibro)
* 1997 - Campeão do ATP Tour de Stuttgart (Alemanha) (Saibro)
* 2001 - Campeão do ATP Tour de Acapulco (México) (Saibro)
* 2002 - Vice - Campeão do Master Series de Paris (França) (Rápida)
* 2002 - Vice - Campeão do ATP Tour Brasil Open na Bahia (Brasil) (Rápida)

Outras conquistas e algumas curiosidades

* 1º no ranking mundial de simples (43 Semanas)
* 38º no ranking mundial de duplas (1997)
* carreira juvenil: 3º no ranking mundial de simples e 2º no ranking mundial de duplas
* saque mais veloz: 212 km/h (Gstaad, Suíça, 1999)
* Melhor Tenista do Ano (2000)
* 2º Melhor Tenista do Ano (2001)
* Líder do ranking brasileiro em simples durante mais de 9 anos (de novembro de 1996 a fevereiro de 2005)
* Melhor Tenista da América do Sul (1999, 2000 e 2001)
* Melhor Atleta Brasileiro (1999, 2000, 2001)
* Semifinalista da Copa Davis (2000)
* Prêmio Catarinense do Século
* Medalha Cruz do Mérito de São Paulo
* Primeiro tenista a alcançar e vencer sua primeira final de alto nível em um Grand Slam.
* Em 13 de junho de 2009, venceu uma reedição da final de Roland Garros de 1997 derrotando Sergi Bruguera por 7/6 e 6/4 em Florianópolis.

Origem:
Federação Internacional de Tênis
Confederação Brasileira de Tênis
Federação Portuguesa de Ténis
Associação dos Tenistas Profissionais


Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.


.

Nenhum comentário :

Topo