DIA DO COMISSÁRIO DE BORDO - 31 DE MAIO - FUNÇÕES, HISTÓRIA E FORMAÇÃO

.
Na Marinha, um Comissário de Bordo é um oficial encarregado da administração, abastecimento e serviço dos tripulantes e passageiros, a bordo de um navio. Os profissionais da aviação comercial, encarregados da segurança e conforto dos passageiros a bordo de uma aeronave, também recebem a designação de Comissários de Bordo.

Na Marinha

Apesar do termo "comissário" se aplicar, sobretudo aos oficiais de administração da marinha mercante, também é utilizado em algumas marinhas de guerra. Na Marinha de Guerra Portuguesa, por exemplo, os oficiais de administração eram designados comissários navais até ao início do século XX, passando depois a ser designados oficiais de administração naval. Já na Marinha do Brasil, os oficiais de administração são designados intendentes.

As funções

Os comissários são responsáveis pela gestão da seção de câmaras/seção de câmara dos navios de passageiros. Quando a seção de câmaras de um navio tem mais de um oficial comissário, o de maior categoria pode ser designado comissário-chefe ou 1º comissário. Conforme o sistema adaptado, o restante dos comissários são designados, sucessivamente, 1º comissário ou 2º comissário e 2º comissário ou 3º comissário.

Nos pequenos navios de passageiros e nos navios de carga, normalmente não embarcam Oficiais comissários, ficando a seção de câmaras a cargo de um despenseiro ou mesmo de um cozinheiro.

Como responsáveis pela gestão financeira e pelo serviço de câmaras de um navio de passageiros, os comissários coordenam programas de trabalho e gestão de meios (nomeadamente, orçamentos, despesas e receitas), recrutam e coordenam o pessoal de câmaras (elaborando horários de trabalho e definindo funções), organizam a distribuição dos lugares dos passageiros a bordo, elaboram pareceres sobre a estimativa de movimentos de passageiros e de abastecimentos, orientam e verificam o acondicionamento dos mantimentos e dos materiais dos serviços de alojamento e de restauração, supervisionam os serviços de restaurante, bar, comércio, animação e outros.


As funções de um comissário são muito semelhantes às de um gerente de hotelaria ou de restauração. Assim, sobretudo nos grandes navios de cruzeiro, onde a seção de câmaras está dividida em vários departamentos especializados, os comissários assumem a designação de gerente de hotel, gerente de bar, gerente de casino, etc...

Formação e carreira de Comissário

Até recentemente, a carreira de comissário da marinha mercante constituía uma profissão regulamentada, à qual só podiam ter acesso profissionais certificados. Para se obter a certificação como comissário, era necessário a frequência de um curso especial numa escola náutica ou de formação de oficiais de marinha mercante.

Atualmente, contudo, a profissão de comissário deixou de ser certificada e regulamentada internacionalmente e na maioria dos países. Assim, cada companhia pode contratar qualquer profissional para exercer as funções de comissário, desde que obedeça a certos critérios mínimos, um dos quais é o de ter um curso superior, normalmente na área da gestão e administração. Por exemplo, hoje em dia, é frequente a contratação de profissionais diplomados com cursos superiores de gestão hoteleira para exercerem a função de comissários.

Em Portugal, por exemplo, a carreira de oficial comissário da marinha mercante incluiu, até 2001, as categorias de praticante de comissário, comissário de 3ª classe, comissário de 2ª classe, comissário de 1ª classe e comissário-chefe. Para galgar a categoria de praticante de comissário era necessário concluir o bacharelato do Curso Superior de Comissariado da Escola Náutica Infante D. Henrique. Para se atingir a categoria de comissário de 1ª classe ou superior, além da experiência profissional, era necessária a conclusão do Curso de Chefias da mesma escola.

Na aviação comercial

Na aviação comercial, o pessoal navegante comercial (PNC) ou pessoal de cabine (PC) constitui o grupo de profissionais que atua nas cabines de passageiros das aeronaves, assistindo-os, garantindo seu o conforto e zelando pela sua segurança.

Juntamente como o pessoal navegante técnico (pilotos, navegadores e técnicos de voo), o PNC constitui a tripulação de uma aeronave comercial.

Os profissionais do PNC são, genericamente, designados "comissários de bordo", "comissários de voo" ou, simplesmente, "comissários". Quando do sexo feminino, o profissional é, formalmente, designado "comissária" no Brasil e "assistente" em Portugal (ou, na forma popular, respetivamente: "aeromoça" e "hospedeira do ar"). Nos restantes territórios e países de Língua Portuguesa, estes profissionais são, genericamente, designados como em Portugal. Em muitos outros países, os profissionais do PNC são conhecidos como "stewards" ("despenseiros" em Inglês).

As funções

A partir do momento em que o passageiro entra no avião, a sua segurança e conforto são de responsabilidade do comissário de bordo.

O comissário executa os procedimentos de emergência adotados pela empresa, faz o serviço de bordo e cuida dos passageiros durante toda a viagem. De fato, é responsável por lidar com a rotina e o inesperado. Além disso, o comissário deverá estar preparado para trabalhar em horários incomuns. Pelas razões acima, conclui-se que a profissão de comissário de bordo requer um conjunto de características pessoais, físicas e psicológicas diferenciadas.

História da profissão

A profissão de comissário de bordo - ou aeromoça para mulheres - surgiu em 1930 por reivindicação de uma mulher, Ellen Church, pois apaixonada por aviação e não poder pilotar uma aeronave por ser mulher, a enfermeira sugeriu à Boeing Air Transport que colocasse enfermeiras a bordo dos aviões para cuidar da saúde e segurança dos passageiros durante o voo.

As primeiras moças contratadas deveriam ser solteiras, não terem filhos, obedecer a um padrão de peso e altura, porém possuiam salários muito baixos. A idéia fez muito sucesso, pois as mulheres a bordo passavam segurança aos passageiros, já que a mulher era considerada uma figura de fragilidade, e tendo mulheres trabalhando a bordo passava a idéia aos viajantes de que o avião não era tão perigoso quanto pensavam.

Devido à Segunda Guerra Mundial, as enfermeiras foram convocadas para os campos de batalha, as companhias aéreas então começaram a colocar mulheres de nível superior a bordo, contudo sem perder o charme e a elegância, já que essa profissional representaria a empresa. A profissão popularizou-se, e perdeu o símbolo sensual que possuía, foi então que surgiu o "aeromoço", já que as funções do comissário aumentaram devido ao aumento do fluxo de passageiros, o que exigia mais do profissional.


Categorias e formação

A formação do pessoal navegante comercial era, antigamente, feita pelas próprias companhias aéreas. Hoje em dia, a formação pode ser feita em escolas independentes, que oferecem cursos certificados pelas autoridades de aviação civil (por exemplo, INAC em Portugal e ANAC no Brasil).

Os cursos de formação para comissários de bordo, normalmente, incluem matérias como segurança no voo, emergências, sobrevivência, organização, legislação e regulamentação da aviação civil, primeiros-socorros, Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Matemática.

No Brasil, a carreira inclui as categorias de comissário auxiliar, chefe de cabine, comissário internacional, supervisor de cabine e chefe de equipe internacional.

Referência: iefp.pt/formacao


Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.


.

3 comentários :

Mauro S disse...

Olá amigo, boa noite, mas pode ser também bom dia ou boa tarde, dependendo do horário que virás aqui, como vais?
Eu vou bem!
Ultimamente não tenho entrado mais aqui como antes, mas acho que ninguém o que é uma pena, eu e os outros migraram para outros programas, mas claro, não abandono meu blog, só a frequência não é a mesma.
Sempre lindo teus posts, mas nunca migrei os 7 mares (risos) em uma viagem de transatlântico, já pelo ar eu me arrisquei três vezes, mas não me arrisco mais, a gente envelhece (51) e ve as coisas de outra forma, e no meu ponto de vista na terra é melhor.
Abraços, Mauro

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Lima
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário. Quando puder volte, vou gostar muito.
Grande abraço

Admin disse...

Muito bom este blog, gostei! vou add nos favoritos!!

Portal Meio Aéreo

Topo