DIA DO APICULTOR - 22 DE MAIO - ABELHAS - APICULTURA

.
O apicultor também é conhecido como "abelheiro" ou "colmeeiro" e cria abelhas por hobby ou para comercializar os produtos que são extraídos da colméia como mel, cera, própolis e geléia real.

Apicultura

A apicultura constitui uma das atividades mais lucrativas da pecuária, principalmente pelo clima brasileiro ser favorável ao cultivo. Outro fator favorável é a extensa flora brasileira com inúmeras plantas nectaríferas e poliníferas.

Cultura antiga

As abelhas existem há pelo menos 42 milhões de anos e há registros que situam o aparecimento da apicultura em 2.400 a.C. no Antigo Egito. Entretanto, pesquisadores localizaram colméias de barro de 3.400 a.C. na Ilha de Creta.

Padre Antônio Carneiro trouxe as primeiras colméias para o Brasil no século XIX. O objetivo era o de utilizar a cera na produção de velas. E as abelhas africanas forma trazidas em 1956 para aumentar a produtividade de mel das colméias que aqui existiam.

A apicultura no Brasil

A criação de abelhas é bem antiga no Brasil, porém o desenvolvimento dessa atividade só ocorreu a partir de 1955, quando foi realizado em São Paulo a 1ª Semana de Apicultura e Genética de Abelhas.

Com a vinda das abelhas africanas para o Brasil em 1956, os apicultores perderam apiários devido à ferocidade com que elas atacavam outras espécies e as transformavam em espécies agressivas.

Hoje em dia, o cenário se modificou graças à introdução de técnicas para o correto manejo dos apiários. Outro fator foi a ampliação do mercado apicultor, proporcionada pela crescente demanda por produtos naturais e saudáveis como o mel e seus derivados.

O que é colméia? O que é apiário?

O apiário é habitat das abelhas, construído pelo homem. É formado por colméias isoladas que provocam o confinamento de abelhas. Deve ser instalado em local seco, claro, de fácil acesso e distante de pessoas e animais.

Fatores do meio ambiente como temperatura, umidade, chuvas, florações, vento e presença de pássaros predadores e insetos interferem na produção do apiário, além do correto manejo das abelhas por parte do apicultor. Sendo assim, deve-se ficar atento à escolha do local para instalação, bem como à experiência do apicultor.

Diferente do apiário, a colméia é construída pelas próprias abelhas. Porém, o homem também pode construí-la. Existem colméias de diversos tipos e materiais. As mais simples são feitas de cascas de árvore e barro, mas tem também as de madeira e as até de plástico.

Insetos socializados

Devido ao elevado grau de desenvolvimento social atingido, as abelhas são consideradas "insetos sociais", pois agrupam-se em comunidades ou enxames onde existe uma organizada distribuição de tarefas.

Cada família de abelhas possui uma única rainha, que tem como função a reprodução da espécie. Poucos dias após seu nascimento é fecundada por vários zangões no chamado "vôo nupcial".

Como é a única abelha fêmea fecundada, cabe à rainha colocar todos os ovos necessários à continuidade da família, mantendo a organização e coesão do enxame.

As abelhas operárias providenciam a substituição da rainha quando sua fertilidade, geralmente após 3 ou 4 anos de vida.

Os zangões são abelhas macho, mais largos e mais fortes que as operárias. Não possuem ferrão e não coletam polén ou néctar. Sua função é fecundar a rainha, vindo a morrer após o ato.

Já as abelhas operárias são as fêmeas não fecundadas, menores que a rainha e que os zangões. São responsáveis pela construção, ventilação, limpeza e defesa da colméia, além da alimentação da rainha, cuidado com ovos e crias, coleta de pólen, néctar e água, e produção de mel, geléia real e própolis. Possuem veneno, ferrão e vivem entre 28 e 50 dias.

Abaixo, alguns produtos que podem ser extraídos da colméia graças ao trabalho incansável das abelhas operárias:

Mel

O mel é produzido a partir do néctar que as abelhas armazenam nos favos. Para ser extraído, é preciso que os favos estejam maduros. É composto de água, glicose, sacarose e alguns minerais.

O néctar

É um líquido doce e rico em açúcar, colhido pelas abelhas para fazer o mel. Foi empregado pelos gregos para preparar a ambrosia, bebida feita a partir da mistura de vinho, água e mel.

A cera

Para produzir meio quilo de cera, as abelhas precisam consumir entre 3 e 5 quilos de mel.

Geléia Real

É produzida pelas abelhas para alimentação das crias e da rainha. Contém hormônios, vitaminas, aminoácidos, enzimas, lipídios e outras substâncias que agem sobre o processo de regeneração celular. A geléia real é oferecida como alimento para todas as larvas jovens da colméia, durante 3 dias, e, para a rainha, durante toda sua vida.

Própolis

O própolis é produzido a partir de resinas e bálsamos coletados das plantas e modificado pelas abelhas operárias através de secreções próprias.

Por sua eficácia terapêutica, é indicado para gripes, resfriados, dores de garganta, problemas de mau hálito, aftas e gengivites, bem como para fortificar o organismo. Também pode ser usado como cicatrizante em feridas, cortes, micoses, espinhas, verrugas e frieiras.

A produção de mel no Brasil

Segundo dados da Pesquisa da Pecuária Municipal - 2000 - do IBGE, Rio Grande de Sul foi o Estado que mais se destacou na produção de mel no Brasil, com 5.815.448 quilos, superando a produção de todas as Regiões, isoladamente. Conseqüentemente, a região Sul é a que mais se destaca nesta área, com 12.670.098 quilos no valor de R$ 45.327.796,00.

Abaixo, a situação das demais regiões brasileiras:


Curso superior

A apicultura é uma disciplina do curso superior em Zootecnia, profissional responsável por zelar pela criação de determinados animais como bois, porcos e galinhas. Para saber as faculdades que oferecem curso superior em Zootecnia, visite o site do guia do estudante.

O curso, com 4 anos e meio de duração, dispõe de disciplinas básicas como biologia, genética, química, zoologia, fisiologia e técnicas de rebanho. Como complementares estão matemática, controle de qualidade e administração.

Fonte: IBGE-Teen


.

Nenhum comentário :

Topo