Mesopotâmia - Principais cidades - Assíria, Acádia, Assur, Caldéia, Kish, Lagash, Nimrod, Nínive, Nippur, Samarra, Suméria, Ur, Uruk, (História Geral)

Assíria - Entidade política da Antiguidade, centrada na região do alto rio Tigre, na Mesopotâmia (atual Iraque), e que acabou por dominar impérios regionais por diversas vezes ao longo da história, iniciando esse longo processo na tomada da Babilônia e terminando na reconquista. Recebeu o seu nome a partir de sua capital original, a antiga cidade de Assur (em acádio: Aššur; em árabe: أشور, transl. Aššûr; em hebraico: אַשּׁוּר, transl. Aššûr; em aramaico: ܐܫܘܪ, transl. Ašur, ou ܐܬܘܪ, transl. Atur). O termo Assíria também pode se referir à região geográfica mais ampla onde estes impérios estavam centrados.

Acádia - Situada à margem esquerda do Eufrates, entre Sippar e Kish (no atual Iraque, a cerca de 50 km a sudoeste do centro de Bagdá). Geralmente, contudo, é comum referir-se à cidade como Ágade (ou Agade), e à região como Acádia.

Assur - Localiza-se junto ao rio Tigre no norte da Mesopotâmia, numa zona geo-ecológica específica, bordejando zonas de agricultura alimentada por chuva e zonas de agricultura de irrigação. A cidade data do terceiro milénio a.C., e entre os séculos XIV a.C. e IX a.C. foi a primeira capital do Império Assírio, uma cidade-estado e plataforma de importância internacional. Também serviu como capital religiosa dos assírios, sendo associada ao deus homónimo Assur. A cidade foi destruída pelo Império Babilónio, tendo sido reabilitada durante o tempo do Império Parto, por volta dos séculos I e II (d.C.).

Babilônia - Foi a capital da antiga Suméria e Acádia, no sul da Mesopotâmia (hoje no moderno Iraque, localiza-se a aproximadamente 80 km ao sul de Bagdá). O nome (Babil ou Babilu em babilônico) significa "Porta de Deus", mas os judeus afirmam que vem do Hebraico Antigo Babel ( בבל ), que significa "confusão". Essa palavra semítica é uma tradução do sumério Kadmirra.

Caldéia - região no sul da Mesopotâmia, principalmente na margem oriental do rio Eufrates, mas muitas vezes o termo é usado para se referir a toda a planície mesopotâmica. O nome provém do latim Chaldaeus, e este do grego Χαλδαῖος, à sua vez do acádio kaldû. O nome em Hebraico é כשדים Kaśdîm. A região da Caldéia é uma vasta planície formada por depósitos do Eufrates e do Tigre, estendendo-se a cerca de 250 quilômetros ao longo do curso de ambos os rios, e cerca de 60 quilômetros em largura.

Kish - Antiga cidade na Mesopotâmia (atual Iraque), pertencente ao reino da Suméria.Se localizava a aproximadamente 15km ao leste da Babilônia, e também estava próxima ao rio Eufrates. Muitos arqueólogos acreditam que esta cidade tenha sido fundada em 2491 A.C. O lento acampamento dos semitas na Baixa-Mesopotâmia, fomentou o desenvolvimento de um centro comercial e político em Kish, em que sua população no período protodinastico era principalmente acádia (como demonstra a lista dos Reis que na sua grande maioria possuem nomes semitas). A supremacia de Kish em Akkad e também mais tarde em grande parte da Baixa-Mesopotâmia, teve como resultado em que os reis sumério-acadios pretendecem sua hegemonía sobre os reis rivais, titulando-se muitas vezes como o "Rei de Kish" ou "Rei das quatro partes" (Elam, Sumer, Subartu, Amurru e Kish no meio).

Lagash -Uma das cidades mais antigas da Mesopotâmia. A cidade de Lagash situava-se na Suméria, no sul da Babilônia, entre os Rios Eufrates e Tigre, perto da atual cidade iraquiana de Shatra. Possuía um calendário de doze meses lunares, um sistema de pesos e de medidas, um sistema bancário e de contabilidade, sendo ainda um centro de arte e literatura, tudo isso cinco mil anos antes de Cristo. Envolveu-se numa guerra com outra cidade-estado vizinha, de nome Umma, por causa do controle da água, sendo este o primeiro conflito armado de que se tem notícia tendo como causa o chamado "precioso líquido".

Nimrod - Segundo a Bíblia, o reinado de Nimrod incluía as cidades de Babel, Arac (Araque), Acad e Calene (Calné), todas na terra de Sinear ou Senaar (Génesis 10:10). Foi, provavelmente, sob o seu comando que se iniciou a construção de Babel e da sua torre. Tal conclusão está de acordo com o conceito judaico tradicional. "O nome Ninrode se deriva de [ma·rádh], 'ele se rebelou', 'ele desertou', segundo o significado hebraico." Rosenmüller explica ainda que "os orientais têm o costume de se referir muitas vezes às pessoas de destaque por outro nome dado após a sua morte, e por isso às vezes há uma notável harmonia entre o nome e os atos da pessoa".

Nínive - Capital do reino da Assíria, na margem esquerda do rio Tibre, na antiga Mesopotâmia, Nínive, cujo nome significava "bela", encontra-se próxima da actual cidade de Mossul, no norte do Iraque.
Na Bíblia, Jonas é enviado a Nínive para converter o seu povo e, assim evitar a sua destruição (Jonas, 3, 1-10). Mais tarde, é o profeta Naum que descreve a ruína de Nínive, que parece ter sucedido por volta de 612 a.C.

Nippur - (sumério Nibru, acádio Niburu, "lugar de passagem") era uma importante cidade dos Sumérios onde estava o templo do seu deus principal, Enlil. Era abastecida com as águas do rio Eufrates através de um canal de irrigação conhecido como Quebar. Segundo a mitologia, Enlil escolheu este "Local de Passagem" para a sua residencia quando foi expulso da sua primeira residência - O Edim - após ter cometido uma trangressão às ordens do deus Anu.

Samarra - É uma cidade do Iraque que está localizada na margem (Este) do Rio Tigre, na província de Salah ad Din, 125 km a norte de Bagdah. Tinha em 2002 uma população estimada em 201.700 habitantes.

Suméria - Primeira civilização a ocupar os territórios entre os rios Tigre e Eufrates. No quarto milênio antes de Cristo, as primeiras populações sumerianas teriam se deslocado do planalto do Irã até se fixarem na região da Caldeia, que compreende a Baixa e a Média Mesopotâmia. Provavelmente, Quish foi a primeira cidade fundada e logo foi seguida pelo surgimento de cidades como Eridu, Nipur, Ur, Uruk e Lagash. Do ponto de vista político, as cidades sumerianas eram completamente independentes entre si. Em cada uma delas, um sacerdote contava com o auxilio de um grupo de anciãos para que as principais decisões políticas fossem afixadas. Contudo, em certo momento, vemos que essa configuração passa a ser substituída por um modelo mais centralizador. O patesi assume a condição de monarca da cidade-Estado e transmite os poderes de seu cargo para um herdeiro, formando uma dinastia. Uma das mais significativas contribuições dos sumerianos está ligada ao desenvolvimento da chamada escrita cuneiforme.

Ur - Foi uma cidade da Mesopotâmia localizada a cerca de 160 Km da grande Babilônia, junto ao rio Eufrates, habitada na Antiguidade pelos caldeus e que, de acordo com o livro de Génesis, foi a terra natal do patriarca dos hebreus Abraão, considerada também a maior cidade de sua época. O maior representante de lideranças em Ur tinha o nome de Ur-Nammu, que ficou conhecido por ter criado o primeiro código de leis de que se tem notícias; seu código vigorou por 300 anos, quando então foi substituído por aquele que é considerado como o pai de todos os códigos: o código de Hamurabi.

Uruk - (em sumério, Unug; o Erech bíblico; e o árabe Warka) foi uma cidade antiga da Suméria – posterior Babilônia – situada a leste do Eufrates, na linha do antigo canal Nil, numa região pantanosa, a cerca de 225 quilômetros sul-sudeste de Bagdá. O próprio nome moderno Iraque é derivado de Uruk. Uruk foi uma das mais antigas e importantes cidades da Babilônia. Dizia-se que suas muralhas haviam sido construídas por ordem de Gilgamesh, que, diz-se, também mandou erguer o famoso templo de Eana, dedicado à Inana, ou Ishtar. Os extensos registros sobreviventes do templo, pertencentes ao período Neo-Babilônico, documentam a função social do templo como um centro de redistribuição social.

Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.

Nenhum comentário :

Topo