02/12/11

ANIVERSÁRIO DE BELÉM - 12 DE JANEIRO

.
- A capital do Pará está situada entre o rio Guamá e a baía de Guajará, sendo dois terços de seu território formado por 55 ilhas.

- Belém foi fundada, bem ao norte do Brasil, precisamente em 12 de janeiro de 1616.

- Criada como porto fluvial, Belém nasceu na mesma época que o Forte do Presépio (ou Forte do Castelo) foi construído. O objetivo era dificultar o acesso de estrangeiros, como portugueses, holandeses e ingleses, à região.

Belém foi fundada por Francisco Caldeira Castelo Branco com o nome de "Feliz Lusitânia", sendo depois batizada de "Santa Maria de Belém do Grão-Pará". O nome Belém veio mais tarde, em homenagem a um dos mais antigos bairros de Lisboa, Portugal, também chamado Belém.

Em 1751, é elevada à capital do Maranhão e do Grão-Pará, estados que cobriam o extremo norte do país.

Conhecida pelas mangueiras, por suas árvores seculares, algumas com mais de 50 metros de altura, Belém está situada a 14 metros do nível do mar, sendo seu porto o mais próximo da Europa e dos Estados Unidos, o que aumenta o seu potencial econômico e turístico.

Belém do Pará

Abaixo, um pouco do artesanato, comidas típicas, frutos regionais e folclore:

- Artesanato

Seu artesanato é rico e muito conhecido fora dos arredores da cidade. A cerâmica é a mais tradicional, sendo dividida em três grupos: marajoara, santarena ou tapajônica e maracá. Os dois últimos são os mais expressivos, cujas peças mais procuradas são os vasos funerários, tangas e estatuetas.

- Comidas típicas

A cidade também é famosa pelas comidas típicas como o pato no tucupi, tacacá e maniçoba.

O pato no tucupi é o prato mais famoso de Belém. Consiste num pato assado no forno com tucupi (suco de uma espécie de mandioca fervido com alho e chicória) adicionado com folhas de jambu (planta da Amazônia) cozidas.

Inventado pelos índios, o tacacá é uma sopa preparada com tucupi, camarões secos, goma (minguau de mandioca) e jambu. É encontrado nas barracas das "tacacazeiras" localizadas nas esquinas de Belém.

A maniçoba é feita de folhas de mandioca moídas e cozidas por oito dias. No quarto dia, ganha chouriço, toucinho e charque.

- Frutos regionais

Cupuaçu, castanha do pará e açaí tornaram-se famosos que deixaram a cidade para serem saboreados em outras regiões.

Com seis a dez metros de altura, a fruteira de cupuaçu é típica da Amazônia e dá frutos em forma de cilindro de casca dura. No interior, sementes grandes recobertas com uma massa espessa de cheiro agridoce. Geléias, doces, sucos, licores e recheios podem ser feitos a base da fruta.

A castanha do pará é um dos principais produtos exportados do Pará. É usada para fazer confeitos, sorvetes, recheios, balas e coberturas de bolo. Quando fresca fornece um leite usado para preparar pratos típicos da região.

E o açaí é fruto do açaizeiro, árvore característica da Amazônia que produz cachos com dezenas de frutos redondos de cor roxa. Pode ser bebido gelado com açúcar ou não, acompanhado de farinha d'água ou tapioca, entre outros condimentos. Em Belém, é vendido em postos onde tem pendurada uma bandeira vermelha escrito o nome da fruta em branco.

- Folclore

Seu folclore é único e muito valorizado pela população. É originário dos índios e dos caboclos amazônicos. Um dos ritmos mais conhecidos é o carimbó e o folguedo mais popular é o boi-bumbá.

O carimbó é uma dança africana marcada pelo atabaque (tambor africano). Os pares dançam soltos e o cavalheiro é quem comanda os passos seguido pela dama. Sua característica principal é marcação do ritmo com a perna direita e arrastando a perna esquerda. Os braços ficam elevados, acompanhando o gingado do corpo.

Cabanagem

Entre 1835 e 1840, Belém e outras cidades do Pará foram palco de uma das revoltas populares mais importantes do período da Regência, denominada de Cabanagem.

Os "cabanos" (moradores de cabanas nos vilarejos ribeirinhos), compostos de índios, negros e mestiços, lutaram contra o domínio português na região, exigindo melhores condições de vida para população. Eram apoiados por fazendeiros do local descontentes com a política do governo imperial.

Liderados pelo cônego Batista Campos, os cabanos conquistaram Belém, a capital da província, em 1835. Cinco anos mais tarde, perderam a luta sendo mortos cerca de 30 mil. Os que sobreviveram foram presos, tornando-se escravos.

Vídeo em homenagem a Belém




Belém - Dados gerais

Localização: entre o rio Guamá e a baía de Guajará
Área: 1.065 Km2
Habitante: belenense
População residente: 1.280.614 *
Densidade Demográfica (hab/km2): 1.201,39
Clima: quente e úmido
Economia: comércio e serviços
Saúde: 31 hospitais
Educação: 368 escolas de ensino pré-escolar, 447 escolas de ensino
fundamental e 96 escolas de ensino médio.

Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner-Google
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Analytics