26/09/11

DIA DA FAMÍLIA - 08 DE DEZEMBRO

.
Diz a sabedoria popular que o tempo cura tudo. O tempo cura e também muda as coisas. Maneiras de ver o mundo, rituais, leis etc. O conceito de família, por exemplo, mudou com o tempo. Tanto que no Código de Direito Civil, vários artigos caíram em desuso, tendo sido criadas novas leis em forma de emenda, que alteraram profundamente o seu conteúdo.

Algumas das alterações dizem respeito à família. No novo conceito de família, são consideradas famílias os grupos formados não só pelo casamento civil ou religioso, mas também pela união estável de homem e mulher ou por comunidade dirigida somente por um homem ou por uma mulher (mãe solteira, no caso). Antes, uma união que não fosse formada pelo casamento formal era considerada "família ilegítima".

Da mesma maneira, "filho ilegítimo" é uma expressão que não cabe mais em nossa sociedade. Naturalmente que o novo não pode nem deve ser evitado. Mudanças são bem vindas, principalmente quando surgem para fortalecer ainda mais uma instituição que é a base do indivíduo na vida social.

O que mudou na família

Na "Síntese de Indicadores Sociais 2000" do IBGE, percebemos que no período de 1992 a 1999, as tendências em relação à família que tinham sido detectadas na década de 80 se confirmaram.

As que mais se destacam são a diminuição do tamanho das famílias e o crescimento de núcleos familiares onde as pessoas de referência (pessoas responsáveis pelo sustento) são mulheres.

Dia da Família - Estatísticas mulheres - IBGE

Apesar de o número de famílias ter aumentado - em 1992 era de 38,6 milhões, passando para 46,3 milhões, em 1999 - o tamanho das famílias, por sua vez, vem sofrendo redução, por conta da queda na taxa de natalidade.

O que ainda vem se mantendo como padrão é o tipo predominante de família, formada pelo casal com filhos. Mas o fenômeno de mulheres sem parceiro, criando os filhos sozinhas cresce na medida em que diminui o número de famílias padrão, ou seja, de casal e filhos.

A primeira sociedade organizada no mundo é a família. Base de todas as outras sociedades, inicia-se com o matrimônio e é teoricamente formada pelos pais e filhos. O amor recíproco entre eles, a confiança, a cooperação, o respeito, a obediência, a compreensão e a tolerância mútuas são os preceitos básicos para que a família continue a existir.

08 de dezembro - Dia da Família

É o amor, aliás, o que dá vida à família, quando firma os laços de união entre seus integrantes. O amor dos pais em relação aos filhos e dos irmãos entre si, a capacidade de renúncia. A disposição de alguém privar-se de algo em favor do outro ou de todos: conforto, repouso, prazer. O pai e a mãe, por exemplo, trabalham para que não falte nada em casa e muitas vezes deixam mesmo de se divertir.

Ou, ao contrário, filhos adolescentes deixam às vezes de viver experiências típicas da sua idade - de só estudar, andar de skate ou paquerar - porque precisam trabalhar precocemente para ajudar nas despesas da casa.

A família de hoje já não é a mesma de ontem, muita coisa mudou na prática. Até mesmo o conceito de família como sempre a entendíamos é outro. Mas o importante é sabermos e jamais esquecermos que a família, em todas as situações, será nossa maior fonte de amor, amparo e segurança!

Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner-Google
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Analytics