07/07/11

MULHER - APÓS A GRAVIDEZ - VOLTANDO À FORMA

.
A gravidez trás a mãe uma enorme alegria pelo fato dela estar carregando durante 9 meses seu filho que, logo após esse período nascerá e, assim, estará formada uma família completa. No entanto, a gravidez, para muitas, também é sinonimo de tristeza, já que é neste período que elas mais engordam, sendo que mesmo assim não são todas.

Entrar em forma depois a gravidez não é tão difícil quanto parece ser, desde que a mulher tenha o máximo de dedicação, além de um rígido controle alimentar nas primeiras semanas sem o bebê na barriga, pois com juntando essa dicas a várias outras que darei, você não terá aquela barriga indesejada, flácida e muito caída.

Para as mães que regularam sua alimentação durante a gestação e não abusaram em nenhum tipo de refeição, não há porque se preocupar depois que o bebê nascer, pois o que sobrará é apenas uma barriga inchada que, com o tempo voltará ao normal. Já para as mamães que estrapolaram, existem algumas dicas as quais podem ajudar a voltar á forma anterior à gravidez.

25 dicas para voltar à forma


1. Amamente à vontade. O ato gera um grande gasto de energia, fazendo o corpo consumir gorduras e queimar calorias (até 600 por dia).

2. Depois do nascimento do bebê é importantíssimo deixar o corpo hidratado para a produção de leite e também para manter a forma. Beba, se possível, dois litros de líquido por dia: água, chá, sucos ou água de coco. O chá verde, por exemplo, ajuda não só a reidratar o organismo como a varrer algumas gorduras e impurezas através da urina.

3. Evite alimentos ricos em açúcares como doces e guloseimas em geral, frituras, comidas de fast-food, molhos gordurosos e salgadinhos. Eles são altamente calóricos, nada nutritivos e só ajudam a acumular excessos onde não deve.

4. As bebidas gaseificadas podem aumentar a formação de gases e causar distensão abdominal, deixando a barriga ainda mais saliente. Fuja deste tipo de líquido que também é rico em calorias vazias e açúcares. Dê preferência aos sucos naturais. Se forem industrializados, opte pelos lights.

5. Gorduras trans – gordura vegetal hidrogenada – é um veneno para a saúde e para a forma. Elas geralmente estão presentes em algumas margarinas e produtos industrializados como molhos prontos para saladas, batata frita, massa e pães folhados, chocolates e biscoitos recheados. Prefira sempre as gorduras derivadas de óleos vegetais como canola, girassol, milho, soja e azeite de oliva.

6. É necessário extremo controle também com o consumo de gorduras saturadas. Elas aumentam o nível de colesterol ruim (LDL) no sangue e, por tabela, engordam que é um estouro. Troque os alimentos de origem animal como leite integral, creme de leite, queijos amarelos e carnes gordas pela versão desnatada ou light, queijos brancos e carnes magras, como alcatra, coxão duro e mole, lagarto, filé-mignon, peixes e frango. Todos, se possível, grelhados ou assados.

7. Faça, no mínimo, cinco refeições ao dia, com intervalo de três horas. Se você se alimentar em períodos curtos, nunca chegará à próxima com fome. Também modere na quantidade de comida e dê preferência aos alimentos de baixa caloria.

8. Adote a gelatina diet como sua sobremesa favorita. Sabe por quê? Ela possui cerca de 90% de proteína, que reconstrói as fibras de colágeno, deixando a pele mais firme, tem 0% de gordura, nenhum grama a mais de colesterol e é riquíssima em água.

9. Evite tomar cerveja. Embora seja diurética, a bebida é bem calórica (uma lata de 355 ml tem cerca 130 calorias) e responsável pelo acúmulo de gordura justamente no abdômen. Outras opções alcoólicas também devem ser evitadas, principalmente as destiladas. Uma dose de caipirinha de fruta com pinga e açúcar, por exemplo, soma 354.

10. As atividades aeróbicas, isto é, que aumentam as batidas do coração para promover a queima de calorias, podem ser inseridas na rotina 15 dias após o parto. Porém, é preciso a alta médica. Comece com programas levíssimos, como a caminhada devagar, durante 30 minutos, e vá aumentando o ritmo. Faça no mínimo três vezes por semana.

11. Depois do segundo mês pós-gestação dá para apostar nos equipamentos que derretem gordura na academia, cerca de 400 a 800 calorias, durante uma hora, como a bicicleta, esteira, elípticos (transport) e cardiowave. Se você não curte muito os templos da malhação, vale a pena partir para os exercícios ao ar livre, como a caminhada moderada, corrida, bike, subir e descer escadas. Faça, no mínimo, três vezes por semana, durante 30 minutos.

12. Como a barriga é, sem dúvida, a parte do corpo que mais sofre com a gravidez, as aulas de abdominais são tiro e queda para ajudá-la a melhorar de forma gradual. Procure nas academias aulas que movimentem esta região. As feitas com a fit ball (bola gigante) são sempre uma boa pedida, pois exigem que os músculos superficiais e os internos da região abdominal estejam contraídos o tempo todo. Os abdominais tradicionais também são muito bem-vindos e podem ser feitos em casa, começando com apenas 10 por dia.

13. Coma boa quantidade de frutas, legumes e verduras. Eles são excelentes fontes de vitaminas e fibras que auxiliam no bom funcionamento intestinal, saciam a fome e tem baixo valor calórico. De quebra, são fartos em água, auxiliando no processo de hidratação do organismo.

14. É comum que regiões como abdômen, peito, costas e a lombar precisem ser enrijecidas depois de dar à luz. É necessário mesclar os exercícios aeróbicos (para perder peso) com a musculação (para deixar tudo durinho). Faça-os três vezes por semana na academia (ou em casa) com caneleira ou pesinhos para tonificar todos os músculos. Vá aumentando progressivamente.

15. Modalidades como o pilates e a ioga são indicadas não só durante a gestação, pois auxiliam a exercitar a pélvis, facilitando a passagem do bebê, como também após o nascimento. Ambas fortalecem (e muito!) todos os músculos, principalmente da barriga, aumentam a força, a flexibilidade e beneficiam a postura. Sem contar que derretem cerca de 500 calorias e funcionam como uma terapia, deixando a mente relax.

16. A intradermoterapia é indicada só após a amamentação para acabar com a gordura localizada na barriga. Consiste na aplicação de um mix de substâncias para queimar o excesso de gordura. O coquetel é injetado através de agulhas finíssimas em toda a extensão do abdômen. São recomendadas de 5 a 10 sessões, com intervalo de 15 dias.

17. Um dos únicos procedimentos que pode ser feito, antes, durante e depois da gravidez é a drenagem linfática, massagem que estimula o sistema linfático a trabalhar mais rápido, para limpar toxinas do organismo e eliminar líquidos. Pode ser manual ou com aparelho.

18. Sabe aqueles pneuzinhos que se alojam na cintura e laterais? Eles podem ser exterminados com ultra-som, aparelho de ondas sonoras que facilita a penetração de gel lipolítico para amolecer e quebrar os nódulos de gordura. São necessárias cerca de dez sessões.

19. Para acabar com a celulite, a gordura localizada e a flacidez do corpo todo, aposte na carboxiterapia. As injeções de gás carbônico na derme provocam a vasodilatação e a oxigenação das células adiposas. Além de dissolver os nódulos, também estimulam a produção de fibras de colágeno responsável pela firmeza cutânea. São indicadas de 6 a 18 aplicações, uma vez por semana.

20. Se a flacidez muscular escolher o seu bumbum, barriga e pernas, experimente a estimulação russa. Os eletrodos do aparelho em contato com a pele causam uma contração muscular por estímulos elétricos, ajudando a tonificar a musculatura. São indicadas de 10 a 15 sessões, uma a duas vezes por semana.

21. 21 A lipoescultura ajuda a desfazer os nódulos de gordura e celulite e ainda ativa a circulação. Para fazer a massagem modeladora os profissionais usam cremes que também atuam na queima de gordura. Faça10 sessões, uma vez por semana.

22. A flacidez, é sem dúvida, a pior herança da gravidez no corpo da mulher. Uma boa opção contra ela é utilizar o Accent, aparelho de radiofreqüência que produz um calor intenso na área a ser tratada, favorecendo a formação de um novo colágeno e o enrijecimento. Este tratamento é feito em quatro sessões.

23. Para auxiliar no combate à flacidez corporal, o Titan também é utilizado. Trata-se de uma máquina que emite luz infravermelha e aquece a derme a 50º C (mantendo as camadas superficiais frias) e desenvolve um novo colágeno, deixando a pele mais firme. São necessárias duas sessões.

24. O Dermawave é um típico aparelho 3 em 1. Ele tem ponteiras distintas de ultra-som (que emite ondas sonoras), eletroterapia (ondas elétricas) e eletroporação (que abre os poros das celulas para entrada de ativos), por isso, é eficiente no combate à celulite, estrias e gordura localizada, onde quer que elas estejam. O aparelho é programado de acordo com a necessidade. Para celulite e gordura localizada são recomendadas de 5 a 10 sessões, já para estrias, de 10 a 20.

25. É normal, após a amamentação, os seios ficarem caidinhos e com pele sobrando. O tratamento estético que ajuda a “levantar” a região é com aparelhos de microcorrentes de baixa freqüência. Eles estimulam a oxigenação, a produção de colágeno e o enrijecimento dos peitorais. São necessárias, no mínimo, dez sessões.

Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.

Ir para Mulher
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Analytics