13/07/11

DIA DO GAÚCHO - 20 DE SETEMBRO - GUERRA DOS FARRAPOS - REVOLUÇÃO FARROUPILHA

.
O dia 20 de setembro simboliza o início da Revolução Farroupilha ou Guerra dos Farrapos. Nesta data é comemorado o Dia do Gaúcho no Rio Grande do Sul, com inúmeros valores e costumes.

Em 20 de setembro de 1835 foi travado o primeiro combate entre farroupilhas e as tropas imperias sobre a Ponte da Azenha em Porto Alegre, com a vitória dos Farrapos, que permitiu a tomada da capital.

A Revolução Farroupilha ocorreu devido à indignação do povo Riograndense, por causa dos altos impostos cobrados em inúmeros produtos fabricados, principalmente o charque.

A justificativa original para a revolta baseia-se no conflito político entre os liberais, que propugnavam modelo de estado com maior autonomia às províncias e o modelo imposto pela constituição de D. Pedro I, de caráter unitário. Além disso, havia disseminação de ideais separatistas, tidos por muitos gaúchos como o melhor caminho para a paz e a prosperidade, seguindo o exemplo da Província Cisplatina.

Foram 10 anos de luta, 10 anos da República Rio Grandense. É considerada a maior rebelião armada do continente americano.

Dia do Gaúcho

Diante do sucesso da revolta, o imperio enviou Luis Alves de Lima e Silva para apaziguar o Sul. Mesmo com as sucessivas vitorias, um fato ajudou para a paz: O ditador Argentino Rosas (que queria a expansão territorial  - e era de seu interesse que a revolta se prolongasse - mandou emissários propondo alianca com o lider farroupilha David Canabarro, que respondeu-lhe com a seguinte declaração:

"Senhor: o primeiro de vossos soldados que transpuser a fronteira, fornecerá o sangue com que assinaremos a paz com os imperiais"...

Por fim, a 1° de março de 1845, assinou-se a paz: o Tratado de Poncho Verde ou Paz do Poncho Verde, após quase dez anos de guerra que teria causado 47.829 mortes. Entre suas principais condições estavam a anistia plena aos revoltosos, a libertação dos escravos que combateram no Exército piratinense e a escolha de um novo presidente provincial pelos farroupilhas. O cumprimento parcial ou integral do tratado até hoje suscita discussões.

A impossibilidade de uma abolição da escravatura regionalmente restrita, a persistência de animosidade entre lideranças locais e outros fatores administrativos e operacionais podem ter dificultado, senão impedido o cumprimento integral do Tratado.

Dos escravos sobreviventes, alguns acompanharam o exército do general Antônio Neto em seu exílio no Uruguai, outros foram incorporados ao Exército Imperial e muitos foram vendidos novamente como escravos no Rio de Janeiro.

A atuação de Luís Alves de Lima e Silva foi tão nobre e correta para com os oponentes que a Província, novamente unificada, o indicou para senador. O Império, reconhecido, outorgou ao general o título nobiliárquico de Conde de Caxias (1845). Mais tarde, (1850), com a iminência da Guerra contra Rosas, seria indicado presidente da Província de São Pedro do Rio Grande.

Guerra dos Farrapos - Farroupilha

O Rio Grande do Sul é um estado onde seu povo tem orgulho e valoriza muito a sua história.

Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.

Nenhum comentário :

(Se estiver usando o Chrome, acione aqui e vá ao topo da página)

Loading...

Analytics

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...