SUPERLATIVOS - ABSOLUTO (analítico, sintético) RELATIVO (superioridade, inferioridade)

.
O superlativo expressa qualidades num grau muito elevado ou em grau máximo. O grau superlativo pode ser absoluto ou relativo e apresenta as seguintes modalidades:


Superlativo Absoluto: ocorre quando a qualidade de um ser é intensificada, sem relação com outros seres. Apresenta-se nas formas:

Analítica: a intensificação se faz com o auxílio de palavras que dão ideia de intensidade (advérbios).

Ex:
O secretário é muito inteligente.

Sintética: a intensificação se faz por meio do acréscimo de sufixos.

Ex:
O secretário é inteligentíssimo.


Observe alguns superlativos sintéticos:

doce       -    dulcíssimo
fácil         -    facílimo
fiel           -    fidelíssimo
frágil        -    fragílimo
frio          -    friíssimo ou frigidíssimo
benéfico  -    beneficentíssimo
bom        -    boníssimo ou ótimo
célebre    -    celebérrimo
comum    -    comuníssimo
cruel        -    crudelíssimo
difícil        -   dificílimo
humilde    -    humílimo
jovem      -    juveníssimo
livre         -    libérrimo
magnífico -    magnificentíssimo
magro      -    macérrimo ou magríssimo
manso      -    mansuetíssimo
mau          -    péssimo
nobre        -   nobilíssimo
pequeno    -   mínimo
pobre        -   paupérrimo ou pobríssimo
preguiçoso -   pigérrimo
próspero    -   prospérrimo
sábio          -   sapientíssimo
sagrado      -   sacratíssimo

Superlativo Relativo: ocorre quando a qualidade de um ser é intensificada em relação a um conjunto de seres. 

Essa relação pode ser:

De Superioridade: Clara é a mais bela da sala.

De Inferioridade: Clara é a menos bela da sala.

Obs: 

1) O superlativo absoluto analítico é expresso por meio dos advérbios muito, extremamente, excepcionalmente, etc., antepostos ao adjetivo.

2) O superlativo absoluto sintético se apresenta sob duas formas : uma erudita, de origem latina, outra popular, de origem vernácula. A forma erudita é constituída pelo radical do adjetivo latino +  um dos sufixos -íssimo, -imo ou érrimo.

Ex: fidelíssimo, facílimo, paupérrimo.

A forma popular é constituída do radical do adjetivo português + o sufixo -íssimo: pobríssimo, agilíssimo.

3) Em vez dos superlativos normais seriíssimo, precariíssimo, necessariíssimo, preferem-se, na linguagem atual, as formas seríssimo, precaríssimo, necessaríssimo, sem o desagradável hiato i-í.

Para receber atualizações das matérias:
Digite seu e-mail:


FeedBurner-Google
Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.

Ir para Português

0 Comentários : sobre SUPERLATIVOS - ABSOLUTO (analítico, sintético) RELATIVO (superioridade, inferioridade)

Acidentes espetaculares

Loading...

Videocassetadas

Loading...

Floresta amazônica

Loading...

Animais engraçados

Loading...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

© 2011 Portal Escola | Todos os direitos reservados - Designed by BTN