MORFOLOGIA - NUMERAIS CARDINAIS, ORDINAIS, FRACIONÁRIOS, MULTIPLICATIVOS

NUMERAL

É a palavra que indica os seres em termos numéricos, isto é, que atribui quantidade aos seres ou os situa em determinada sequência.


Exemplos:

1 - Os quatro últimos ingressos foram vendidos há pouco.
(quatro: numeral = atributo numérico de "ingresso")

2 - Eu quero café duplo, e você?
(...duplo: numeral = atributo numérico de "café")


3 - A primeira pessoa da fila pode entrar, por favor!
(...primeira: numeral = situa o ser "pessoa" na sequência de "fila")

    Note bem: os numerais traduzem, em palavras, o que os números indicam em relação aos seres. Assim, quando a expressão é colocada em números (1, , 1/3, etc.) não se trata de numerais, mas sim de algarismos.

    - Além dos numerais mais conhecidos, já que refletem a ideia expressa pelos números, existem mais algumas palavras consideradas numerais porque denotam quantidade, proporção ou ordenação. São alguns exemplos: década, dúzia, par, ambos(as), novena.

    Classificação dos Numerais

    Cardinais: indicam contagem, medida. É o número básico. Por exemplo: um, dois, cem mil, etc.

    Ordinais: indicam a ordem ou lugar do ser numa série dada. Por exemplo: primeiro, segundo, centésimo, etc.

    Fracionários: indicam parte de um inteiro, ou seja, a divisão dos seres. Por exemplo: meio, terço, dois quintos, etc.

    Multiplicativos: expressam ideia de multiplicação dos seres, indicando quantas vezes a quantidade foi aumentada. Por exemplo: dobro, triplo, quíntuplo, etc.

    Leitura dos Numerais
    Separando os números em centenas, de trás para frente, obtêm-se conjuntos numéricos, em forma de centenas e, no início, também de dezenas ou unidades. Entre esses conjuntos usa-se vírgula; as unidades ligam-se pela conjunção e.

    Por exemplo:
    1.203.726 = um milhão, duzentos e três mil, setecentos e vinte e seis.
    45.520 = quarenta e cinco mil, quinhentos e vinte.

    FLEXÃO DOS NUMERAIS

    Os numerais cardinais que variam em gênero são um/uma, dois/duas e os que indicam centenas de duzentos/duzentas em diante: trezentos/trezentas; quatrocentos/quatrocentas, etc.Cardinais como milhão, bilhão, trilhão, etc. variam em número: milhões, bilhões, trilhões, etc. Os demais cardinais são invariáveis.

    Os numerais ordinais variam em gênero e número:

    primeiro
    segundo milésimo
    primeira segunda milésima
    primeiros segundos milésimos
    primeiras segundas milésimas

    Os numerais multiplicativos são invariáveis quando atuam em funções substantivas:
    Por exemplo:


    Fizeram o dobro do esforço e conseguiram o triplo de produção.
    Quando atuam em funções adjetivas, esses numerais flexionam-se em gênero e número:
    Por exemplo:


    Teve de tomar doses triplas do medicamento.
    Os numerais fracionários flexionam-se em gênero e número. Observe:


    um terço/dois terços
    uma terça parte
    duas terças partes

    Os numerais coletivos flexionam-se em número. Veja:



    uma dúzia
    um milheiro
    duas dúzias
    dois milheiros

    É comum na linguagem coloquial a indicação de grau nos numerais, traduzindo afetividade ou especialização de sentido. É o que ocorre em frases como:

    Me empresta duzentinho...

    É artigo de primeiríssima qualidade!

    O time está arriscado por ter caído na segundona. (= segunda divisão de futebol)

    Emprego dos Numerais

    Para designar papas, reis, imperadores, séculos e partes em que se divide uma obra, utilizam-se os ordinais até  décimo e a partir daí os cardinais, desde que o numeral venha depois do substantivo:
    Ordinais Cardinais
    João Paulo II (segundo)Tomo XV (quinze)
    D. Pedro II (segundo)Luís XVI (dezesseis)
    Ato II (segundo)Capítulo XX (vinte)
    Século VIII (oitavo)Século XX (vinte)
    Canto IX (nono)João XXIII ( vinte e três)

    Para designar leis, decretos e portarias, utiliza-se o ordinal até nono e o cardinal de dez em diante:
    Artigo 1.° (primeiro) Artigo 10 (dez)
    Artigo 9.° (nono) Artigo 21 (vinte e um)

    Ambos/ambas são considerados numerais. Significam "um e outro", "os dois" (ou "uma e outra", "as duas") e são largamente empregados para retomar pares de seres aos quais já se fez referência.
    Por exemplo:


    Pedro e João parecem ter finalmente percebido a importância da solidariedade. Ambos agora partcipam das atividades comunitárias de seu bairro.
    Obs.: a forma "ambos os dois" é considerada enfática. Atualmente, seu uso indica afetação, artificialismo.

    Numerais, leitura e produção de textos

    - O conhecimento das formas da norma padrão dos numerais é obviamente importante para quem tem necessidade de produzir e interpretar textos em linguagem formal. Em particular nas exposições orais, o uso dessas formas é indispensável, por razões óbvias (não é possível substituir numerais por algarismos na língua falada!), e evita constrangimentos que podem comprometer a credibilidade do expositor.

    - Os numerais também podem ser empregados na produção e interpretação de textos dissertativos escritos. As palavras dessa classe gramatical compartilham com os pronomes a capacidade de retomar ou antecipar entes e dados e de inter-relacionar partes do texto. São, por isso, elementos importantes para a obtenção de coesão e coerência textuais.


    Para receber atualizações das matérias:
    Digite seu e-mail:


    FeedBurner
    Você receberá um e-mail de confirmação, é só seguir o link e confirmar.


    Ir para  PORTUGUÊS

    0 Comentários : sobre MORFOLOGIA - NUMERAIS CARDINAIS, ORDINAIS, FRACIONÁRIOS, MULTIPLICATIVOS

    (Se estiver usando o Chrome, acione aqui e vá ao topo da página)

    Loading...
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    © 2011 Portal Escola | Todos os direitos reservados - Designed by BTN