Fonema e letra - Classificação dos fonemas

.
A palavra fonologia é formada pelos elementos gregos fono ( "som, voz") e log, logia ( "estudo", "conhecimento") . Significa literalmente " estudo dos sons" ou "estudo dos sons da voz".  O homem, ao falar, emite sons. Cada indivíduo tem uma maneira própria de realizar esses sons no ato da fala. Essas particularidades na pronúncia de cada falante são estudadas pela Fonética.

   
Dá-se o nome de fonema ao menor elemento sonoro capaz de estabelecer uma distinção de significado entre as palavras. Observe, nos exemplos a seguir, os fonemas que marcam a distinção entre os pares de palavras:
amor - ator
morro - corro
vento - cento
   
Cada segmento sonoro se refere a um dado da língua portuguesa que está em sua memória: a imagem acústica que você, como falante de português, guarda de cada um deles. É essa imagem acústica, esse referencial de padrão sonoro, que constitui o fonema. Os fonemas formam os significantes dos signos linguísticos. Geralmente, aparecem representados entre barras. Assim: /m/, /b/, /a/, /v/, etc.
Fonema e Letra
1) O fonema não deve ser confundido com a letra. Na língua escrita, representamos os fonemas por meio de sinais chamados letras. Portanto, letra é a representaço gráfica do fonema. Na palavra sapo, por exemplo, a letra s representa o fonema /s/ (lê-se sê); já na palavra brasa, a letra s representa o fonema /z/ (lê-se ).
2) Às vezes, o mesmo fonema pode ser representado por mais de uma letra do alfabeto. É o caso do fonema /z/, que pode ser representado pelas letras z, s, x:
Exemplos:
    zebra casamento exílio
3) Em alguns casos, a mesma letra pode representar mais de um fonema. A letra x, por exemplo, pode representar:
    - o fonema : texto - o fonema :  exibir - o fonema chê: enxame - o grupo de sons ks: táxi
4) O número de letras nem sempre coincide com o número de fonemas.
Exemplos:
tóxico fonemas:/t/ó/k/s/i/c/o/ letras:t ó x i c o


1 2 3 4 5 6 7
1 2 3 4 5 6
galho fonemas:/g/a/lh/o/ letras:g a  l h o


1 2  3  4
1 2 3 4 5
5) As letras m e n, em determinadas palavras, não representam fonemas.  
exemplos:
    compra conta
Nessas palavras, m e n indicam a nasalização das vogais que as antecedem.
Veja:
    nave: o /n/ é um fonema; dança: o n não é um fonema; o fonema é /ã/, representado na escrita pelas letras a e n.
6) A letra h, ao iniciar uma palavra, não representa fonema.
Ex:
hoje fonemas:ho / j / e / letras:h o j e


1   2   3
1 2 3 4

Classificação dos Fonemas
Os fonemas da língua portuguesa são classificados em:

1) Vogais
   As vogais são os fonemas sonoros produzidos por uma corrente de ar que passa livremente pela boca. Em nossa língua, desempenham o papel de núcleo das sílabas. Assim, isso significa que em toda sílaba há necessariamente uma única vogal.
   Na produção de vogais, a boca fica aberta ou entreaberta. As vogais podem ser:
    a) Orais: quando o ar sai apenas pela boca.
      Por Exemplo:
        /a/, /e/, /i/, /o/, /u/.
    b) Nasais: quando o ar sai pela boca e pelas fossas nasais.
      Por Exemplo:
        /ã/:  fã, canto, tampa /etilll.gif (126 bytes)/: dente, tempero /itil.gif (111 bytes)/: lindo, mim /õ/ bonde, tombo /util.gif (118 bytes)/ nunca, algum
    c) Átonas: pronunciadas com menor intensidade.
      Por Exemplo:
        até, bola
    d)Tônicas: pronunciadas com maior intensidade.
      Por Exemplo:
        até, bola
Quanto ao timbre, as vogais podem ser:
    Abertas
    Exemplos:
      pé, lata, pó
    Fechadas
    Exemplos:
      mês, luta, amor
    Reduzidas - Aparecem quase sempre no final das palavras.
    Exemplos:
      dedo, ave, gente
Quanto à zona de articulação:
    Anteriores ou Palatais - A língua eleva-se em direção ao palato duro (céu da boca).
    Exemplos:
      é, ê, i
    Posteriores ou Velares - A língua eleva-se em direção ao palato mole (véu palatino).
    Exemplos:
      ó, ô, u
    Médias - A língua fica baixa, quase em repouso.
    Por Exemplo:
      a
2) Semivogais
   Os fonemas /i/ e /u/, algumas vezes, não são vogais. Aparecem apoiados em uma vogal, formando com ela uma só emissão de voz (uma sílaba). Nesse caso, esses fonemas são chamados de semivogais. A diferença fundamental entre vogais e semivogais está no fato de que estas últimas não desempenham o papel de núcleo silábico.
   
Observe a palavra papai. Ela é formada de duas sílabas: pa-pai. Na última sílaba, o fonema vocálico que se destaca é o a. Ele é a vogal. O outro fonema vocálico i não é tão forte quanto ele. É a semivogal
Outros exemplos:
    saudade, história, série.
Obs.: os fonemas /i/ e /u/ podem aparecer representados na escrita por" e", "o" ou "m".
Veja:
    pães / pãismão / mãu/cem /cetilll.gif (126 bytes)i/

3) Consoantes
   Para a produção das consoantes, a corrente de ar expirada pelos pulmões encontra obstáculos ao passar pela cavidade bucal. Isso faz com que as consoantes sejam verdadeiros "ruídos", incapazes de atuar com núcleos silábicos. Seu nome provém justamente desse fato, pois, em português, sempre consoam ( "soam com") as vogais.
Exemplos:
    /b/, /t/, /d/, /v/, /l/, /m/, etc. 

      0 Comentários : sobre Fonema e letra - Classificação dos fonemas

      Animais engraçados

      Loading...
      Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

      © 2011 Portal Escola | Todos os direitos reservados - Designed by BTN